Dr Hallim Obstrução Congênita do canal lacrimal do bebe
Dr Hallim Obstrução Congênita do canal lacrimal do bebe

Obstrução Congênita do canal lacrimal, o que é?

Publicado originalmente no portal Just Real Moms

O seu bebê está constantemente com os olhos lacrimejando e, as vezes, até com um acúmulo de secreção amarelinha nos canto dos olhos? Ele pode estar com Obstrução Congênita do canal lacrimal!

“Meu bebê está com o olho lacrimejando o tempo todo, parece que o olhinho está sempre molhado, é normal isso?”

Alguns bebês podem apresentar desde as primeiras semanas de vida um ou os dois olhos lacrimejando constantemente. As vezes até com um acúmulo de secreção amarelinha que a mamãe ou o papai precisam limpar frequentemente.

O que é isso?

Essa é uma condição muito comum, chamada de obstrução congênita do canal lacrimal. É a alteração mais frequente das vias lacrimais do recém-nascido, acontecendo em cerca de 6% dos bebês.

Começa a ficar mais evidente principalmente depois da segunda semana de vida, quando as glândulas lacrimais começam a funcionar com mais intensidade.

É uma má formação ou um atraso (geralmente um atraso) do desenvolvimento do canal lacrimal, que drena a lágrima dos olhos e a leva até o nariz, pra onde depois ela vai pra garganta.

Já pingou colírio no olho e sentiu o gosto na garganta? É esse o caminho que o colírio também faz…

A lágrima se acumula no saco lacrimal até que começa a transbordar de volta para o olhinho do bebê, dando esse aspecto de olho sempre molhado que escrevi no começo.

Atenção! É comum esses bebês terem sempre uma secreção amarelinha perto do ponto lacrimal (o cantinho do olho perto do nariz).

Isso geralmente não é sinal de conjuntivite, e apenas acúmulo de impurezas que não conseguem ser escoadas por conta do entupimento do canal.

Isso precisa ser sempre limpo para não contaminar e gerar essas conjuntivites.

Vejam que saindo das pálpebras temos um canal superior e inferior, que se juntam em um só e chegam ali no meio do nariz no canal lacrimal. É ali que costuma estar essa obstrução, uma pequena membrana que deveria já ter sido absorvida, mas persistiu até depois do nascimento.

Os pais costumam ficar preocupados com esse lacrimejamento e secreção. E ainda, é normal virem ao consultório achando que é algum tipo de conjuntivite crônica.

Devemos tomar o cuidado de prevenir infeções, limpando sempre e com cuidado os olhinhos pra não deixar acumular aquela secreção.

Massagem de Grigler

E ainda, existe uma maneira de ajudar o seu bebê a terminar o desenvolvimento das vias lacrimais e desobstruir o canal, uma massagem especial chamada massagem de Grigler.

OK, não precisa guardar o nome… só como fazer a massagem, rs!

Olhando aquela imagem, imagine uma pasta de dentes com o final dela no cantinho do olho do neném e a boca dela virada pra baixo, na aba do nariz.

Com o dedo polegar ou indicador, você vai pressionar a pele desde o cantinho do olho para o lado e para baixo até o meio do nariz. Desse modo, a pressão do líquido acumulado vai forçando a membrana até que ela se rompa.

Mais de 90% dos bebês têm isso resolvido espontaneamente ou com a ajuda da massagem até o 6-10 meses de vida.

Quando não é resolvido até essa época, sugerimos a sondagem das vias lacrimais, procedimento feito sob anestesia e que tem melhores resultados até os 12 meses de vida.

Seu bebê teve isso? Como foi a resolução? Então, deixe seu comentário aqui para ajudar as mamães que estão passando por isso agora!

Dr. Hallim Féres Neto

Formado em Medicina pela Faculdade de Medicina do ABC em 2004, Residência em Oftalmologia pela Faculdade de Medicina do ABC em 2007 e especialização em Gestão em Saúde no Insper em 2015. É Cirurgião de segmento anterior no Hospital Israelita Albert Einstein desde 2010 Possui especialidade em: Cirurgia Refrativa, Catarata, Ceratocone e Adaptação de Lente de Contato

Deixe um comentário